Sábado, 14 de Julho de 2012

Buraco Negro


Arctic Monkeys - A Certain Romance
escrito por João Saro às 20:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Julho de 2012

Coisas geniais

 

Se isto for mesmo verdade, é muito bom (mete bom nisso). Pensar que há 20 anos, num mundo sem internet, um puto cria um argumento para completar 20 anos depois consigo mesmo. Se for verdade, até ele se surpreenderá com o resultado viral da coisa.

escrito por João Saro às 20:25
link do post | comentar | favorito

Constituição suspensa por um ano

Posso ter percebido mal, mas a constituição foi suspensa por um ano?

 

O Tribunal Constitucional veio dizer que o auferimento dos subsídios de férias e natal pelos funcionários públicos constitui um direito fundamental dos próprios, pelo menos na situação exposta. No entanto, diz-nos que só se aplica para o ano que em 2012 passa. Hummm... mas, afinal, é um direito fundamental ou não?

 

Dois criminosos foram julgados a pena de morte em Portugal. Um vai ser fuzilado em 2012, outro em 2013. A sentença já está dada, o primeiro já está a caminho do pátio da execução. O Tribunal Constitucional diz que fere os direitos fundamentais de ambos, mas como é uma chatice parar o processo a meio, o de 2012 não vai ter muita sorte.

 

Estou mesmo a falar a sério. Percebi bem?

 

Leituras: "Eu cá não sou de intrigas" Tiago Moreira Ramalho em A Douta Ignorância

escrito por João Saro às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

RAP elogia efeito sifão... ou a sanita como um todo

"(...) Uma sanita, por outro lado, é das peças de porcelana mais empreendedoras, inovadoras e competitivas. (...)"

Ricardo Araújo Pereira in Visão

5 de Julho de 2012

Ver maior

 

Sobre o tema em si, é pena que se aborde apenas sobre o caso de enfermagem. Este tipo de situação acontece a vários postos de trabalho que servem o Estado, tenham eles maior ou menor qualificação. Deve-se sobretudo a uma gestão demasiado centralizada (medidas cegas) e que permite os vários organismos contornarem as leis (como sempre).

 

O esquema de outsourcing montado é inqualificável. Outsourcing supostamente deve ser a contratação de terceiros porque estes ou fazem de uma forma mais eficiente ou com maior qualidade, justificando a ausência de contratação de pessoal directa. Pasme-se, nesta situação, o Estado paga mais pelo mesmo criando intermediários que são, na prática, chulos.

 

E existem actividades em que os chulos têm maiores margens e estão em cargos de chefias intermédias do Estado. Surpreendente é só agora se ouvir falar disto e apenas de uma actividade.

escrito por João Saro às 15:47
link do post | comentar | favorito

Mais sobre quem digo que sou

Pesquisar neste blog

Links

Posts recentes

AD.dicts

Os bustos

Adopção = Sexo

O Benfica joga no domingo

O balde de gelo

Buraco Negro

Médio Oriente: a solução!

"We need to talk about Is...

4th July - Made in...

Cenas épicas

Arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Escritório

Bloco de notas

subscrever feeds