Sexta-feira, 15 de Junho de 2012

Longas do Euro

O show de Espanha...

Vi a espaços o jogo, mas o suficiente para apreciar que o estilo espanhol está intacto. Dou por mim a torcer mais pela Espanha que Portugal, com nuestros hermanos aprecio o jogo e quero ver espectáculo, com a selecção das quinas devia dar saltos... mas confesso que me tem sido bem próxima da indiferença as minhas reacções aos golos portugueses. Podem expatriar-me, mas de há uns anos para cá que o meu prazer em ver a selecção tem decaído a pique.

Da Espanha aos irlandeses

E isto leva-me aos irlandeses. A Irlanda fez o que pode, os adeptos aceitaram a superioridade espanhola e decidiram fazer uma festa. A forma como se vive o futebol nas ilhas britânicas é especial. São fanáticos, mas sabem apreciar o desporto. Tanto sofrem com a sua equipa como sabem aplaudir a vitória adversária. E têm memória, tratam o Eusébio, por exemplo, com o mesmo respeito que nós. Ali estavam, hoje, a viver o Euro como deve ser.

 

Ah, e gostam de boa cerveja.

Dos irlandeses aos portugueses

Confesso que já vi selecções nacionais menos preparadas para a vitória que esta. Ainda sou do tempo que ir a uma fase final já era uma festa ou de ver os Mundiais sem Portugal, mas tudo era tão genuíno. Nunca fomos como os irlandeses, mas éramos nós ali à procura de ser o David que derruba o Golias... se ganhássemos, éramos os maiores, se perdêssemos, a culpa era do árbitro ("ah, Marc Batta"). Nas virtudes e nos defeitos, éramos nós e genuínos.

 

Hoje, chateamos-nos mais a ver a selecção do que apreciamos o momento. Para nós, já só vale a pena se ganharmos... não podemos ser sequer da segunda linha europeia, temos de exigir o quase impossível e só temos orgulho se acreditarmos nisso piamente. Já não interessa o futebol bonito... ganhar por 1-0, chega. Se perdermos, já nem o árbitro culpamos (ok, ainda o fazemos de vez em quando).

 

Já nem damos nomes às selecções que vão à fase final. Magriços, Infantes, Patrícios... com se chama esta selecção?

Dos portugueses ao Ronaldo

O interessante desta história do Ronaldo é que criticam o que é pormenor e não se critica o pormaior. Ele falhar a baliza é um dia mau, uma má obsessão, um azar... o que for. O que eu critico é que não temos uma selecção nacional, temos uma selecção do Ronaldo. A geração de ouro era uma geração. Figo foi o melhor do mundo, mas nunca houve uma selecção do Figo.

 

Voltando aos falhanços, isso eu perdoo... tomar várias opções erradas durante o jogo já me parece longe de quem se acha o melhor do mundo. É principalmente o facto de ele esquecer que o futebol se faz com 11 a rumar em sintonia. E não é só o Ronaldo, são também as decisões dos colegas que mais facilmente procuram um Ronaldo rodeado por 3 jogadores do que progredir com a bola em caminho livre ou optar por um colega em melhor posição. Tudo gira em redor do que faz o Ronaldo.

 

Chateia-me ver tanto Ronaldo escrito que já estou chateado comigo mesmo por estar a escrever infinitivamente o seu nome.

 

Esta selecção tem bons jogadores, muito bons jogadores. Não tem talvez os mais cruciais para construir uma equipa sólida, mas tem Ronaldo, Coentrão, Pepe, Moutinho, Nani... de que vale ter apenas um destes senão se aproveita os apoios de Coentrão ou se todos procuram um jogador apenas à espera que este resolva tudo.

Do Ronaldo ao pragmatismo

Tanta histeria e o Euro até está a correr relativamente bem para as cores lusas. No grupo da morte, a vitória da Dinamarca sobre a Holanda mudou as contas, a selecção laranja aparece em baixa (apesar de ser a segunda melhor do grupo) e, apesar de todas as possibilidades, o momentum parece mais português do que dinamarquês ou holandês. Veremos na jornada final.

 

Podemos não ter uma equipa de qualidade (diferente de jogadores de qualidade), mas temos atletas experientes que podem aproveitar da melhor forma as sortes e os azares do jogo. Quem sabe, será preciso (muita) sorte para vencer Rússia, Espanha e mais um (as hipóteses mais prováveis caso sejamos segundos), mas a história está feitas de surpresas e esta ainda não está feita.

escrito por João Saro às 18:41
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Chama-se a 17 de Junho de 2012 às 18:19
Chama-se uma tentativa de te fazeres notar... com a conivência do ascoroso sapo que só seleciona/selecciona para destaque o que lhe é encomendado pela MÁFIA. Vês?! Tiveste sorte; já foste notado... Continua; pois, sempre que faças a merda que o sapo quer, tens sempre a divulgação no sapo!
De João Saro a 17 de Junho de 2012 às 18:51
"(...)sempre que faças a merda(...)"

Eu bem disse, no post de apresentação, que o nome do blog ainda me ia dar jeito para justificar os meus textos.

Obrigado por ter notado em mim, estava numa crise de auto-estima, mas eu sempre quis pertencer a uma máfia qualquer. Portanto, é normal que continue a meter-me em "bicos dos pés" e a meter cunhas no Sapo.

Volte sempre. ;)
De lia a 17 de Junho de 2012 às 18:38
Eu pessoalmente tenho um nome para esta seleçao "Dolar"
De Álvaro a 17 de Junho de 2012 às 19:19
Eu chamo "nabiços"
De Horacio Pires Peres a 17 de Junho de 2012 às 19:50
Concordo em parte com o artigo, neste momento já não é suficiente ir aos Euro/Mundiais, temos que ir la e fazer boa figura, isto é num grupo acessivel passar de caras num complicado( como este onde estamos) jogar bem e dar luta. O que diz dos adeptos do reino unido em greral é verdade eles querem ganhar mas acima de tudo fair play, infelizmente essa não é a culpa das equipas/seleções latinas, onde tem que se ganhar a todo custo, nem que o arbitro marque um penalti que mais ninguem viu.

Comentar post

Mais sobre quem digo que sou

Pesquisar neste blog

Links

Posts recentes

AD.dicts

Os bustos

Adopção = Sexo

O Benfica joga no domingo

O balde de gelo

Buraco Negro

Médio Oriente: a solução!

"We need to talk about Is...

4th July - Made in...

Cenas épicas

Arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Escritório

Bloco de notas

subscrever feeds