Sexta-feira, 2 de Novembro de 2012

Feriados e a minha proposta

Ando tão mal informado que não sabia que o 1 de Novembro seria um dos feriados a cair entre 2013 e 2018. Eu já estava desiludido da forma como foi tratado este assunto. Não sou contra ao fins de certos feriados, até pelo contrário, pelo menos dos que estão no calendário. Talvez tenhamos feriados a mais face à Europa, talvez não andemos muito longe. A minha desilusão é que nunca se discute a raiz das coisas e nisso sou muito adepto do radicalismo. Ter menos ou mais 4 feriados durante 5 anos por razões económicas parece-me uma treta das grandes.

 

Afinal porque devemos ter mais ou menos feriados?

 

A mim parece-me que há uma razão óbvia: datas importantes históricas que devam ser lembradas ou datas socialmente marcantes. Chamar aqui a religião não tem qualquer lógica, excepto quando enquadrada no segundo critério.

 

Podem existir outras razões, estou-me a lembrar de uma que seria uns dias de férias sociais forçadas e maioritariamente comuns espaçadas ao longo do ano. Que eu saiba, nunca ninguém alegou tal coisa, apesar de me parecer ser a principal motivação emocional na discussão dos mesmos feriados. Portanto, vamos ficar pela tal primeira razão óbvia até porque ela não é assim tão incomportável com esta última.

 

E com este critério, haveria alguns feriados facilmente cortáveis no calendário e um, pelo menos, que devia ser acrescentado. Não faz sentido, por exemplo, o Carnaval não ser feriado quando é uma data social facilmente justificável. 

 

Dos feriados religiosos, boa parte podia ir ao ar, porque quase ninguém exerce de facto e isto não é uma religião que decide porque lhe apetece. Ora bem, 8 de Dezembro é sobre quê mesmo? Corta! 15 de Agosto? Deve ser férias, não me lembro que feriado é. Corta! Corpo de Deus? Epá, era bom para abrir a Ceirarte*. Mas o resto do país não se deve lembrar. Corta!

 

Natal e Sexta-Feira Santa já me parecem inquestionáveis (senão quisermos questionar todos os feriados, claro). E o 1 de Novembro? Ou tenho uma noção muito errada da sociedade portuguesa ou este (excluindo o Carnaval das contas) é o terceiro feriado religioso mais relevante socialmente. Nunca o proporia se tivesse de fazer uma sugestão de raiz, quanto mais considerar cortar não cortando um 8 de Dezembro ou 15 de Agosto. Simplesmente, não percebo a lógica da coisa.

 

Dos históricos e afins, parecem-me intocáveis o 25 de Abril (a mais relevante para o actual sistema) e o 5 de Outubro (assim por assim, não tendo sido um primeiro regime bem sucedido, marca ainda o estabelecimento da República... sempre é melhor que brincar aos reis). Acrescento 1 de Maio pela universalidade que tem. Há quem considere mais importante que alguns destes o 1 de Dezembro, por mim tudo bem, mas porque não outras datas históricas que possam ter sido relevantes (acho que é uma caixa de pandora) e o 10 de Junho parece-me opcional, embora não tenha grandes objecções.

 

Na verdade, fora um paternalismo do Estado a forçar a recordar algumas datas - desde que moderado, nada contra -, o "teste do algodão" dos feriados seria excluir todos e perceber a reacção das pessoas no dia. É que para muita população do Cabouco (a minha terra vizinha), há muita malta a fazer dos dias da festa da terra feriados, não precisam propriamente que o Estado lhe diga que é ou não é feriado. Bem como na antiga 3ª feira de Cortejo da Queima das Fitas, os estudantes faziam feriado em todas as escolas em Coimbra e em que a tarde se estendia a certas áreas económicas. Tal como podiam tirar o dia de Natal de feriados oficiais que a malta que tivesse liberdade (ou poder de decisão) de ir ou não trabalhar iria em maioria fazer do dia um feriado.

 

Não sou contra algum, mas menos paternalismo, se faz favor.

 

* Ceirarte, uma feira de artesanato que se realiza, normalmente, desde esse feriado (5ª feira móvel) a Domingo.

 

P.S.: Corrigida a data de Implantação da República, inicialmente colocada a 10 de Outubro por engano.

escrito por João Saro às 15:14
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Rita a 2 de Novembro de 2012 às 17:07
5 de Outubro, Joaozinho. 5!
De João Saro a 3 de Novembro de 2012 às 06:08
Ah, pá. 10 é um número mais redondo. Obrigado pela correcção. ;)

Que mau republicano que eu sou. Shame on... me!

Comentar post

Mais sobre quem digo que sou

Pesquisar neste blog

Links

Posts recentes

AD.dicts

Os bustos

Adopção = Sexo

O Benfica joga no domingo

O balde de gelo

Buraco Negro

Médio Oriente: a solução!

"We need to talk about Is...

4th July - Made in...

Cenas épicas

Arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Escritório

Bloco de notas

subscrever feeds