Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2013

Pensavam o contrário?

 

"Ai aguenta, aguenta..."

Fernando Ulrich sobre a austeridade em Portugal, aqui

As motivações da frase podem não ser as melhores, afinal o interesse do homem nesta crise é diferente do comum cidadão, mas acho estranho que se estranhe tanto estas frases no seu sentido literal... façamos um esforço para colocar a coisa política-financeira-estratégica de parte:

 

Um dos maiores mitos políticos é que há limites para o quer que seja. Aliás, como se um mal fosse aceitável apenas se feito até um certo ponto.

 

O famoso "aguenta, aguenta" - não, não é a do famoso arquictecto... tentei evitar a piada, mas não consegui - é uma verdade quase "la palisse". Claro que isto pode piorar, tal como em 2007 achava que um amigo meu estava a ser catastrofista ao dizer-me que isto ia cair bem fundo e que ia ser complicado a cada pessoa baixar o seu nível de vida (algo que a maior parte só sentiu nos últimos dois anos quando pensava mentalmente que está há uma década) como lhe ia ser exigido. Acreditar que existe uma linha para austeridade é ser ingénuo porque o limite é uma queda de 100% do PIB, ainda que isso seja altamente improvável... nem estariamos aqui para contar como seria isso.

 

Moral da história: qualquer coisa na vida pode sempre piorar como melhorar... nunca duvidem disso.

tags:
escrito por João Saro às 16:34
link do post | comentar | favorito

Mais sobre quem digo que sou

Pesquisar neste blog

Links

Posts recentes

AD.dicts

Os bustos

Adopção = Sexo

O Benfica joga no domingo

O balde de gelo

Buraco Negro

Médio Oriente: a solução!

"We need to talk about Is...

4th July - Made in...

Cenas épicas

Arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Escritório

Bloco de notas

subscrever feeds