Terça-feira, 10 de Abril de 2012

The end?

 

Correndo o risco de o campeonato mais patético de sempre ainda dar mais voltas inimagináveis, este vai ser o resumo:

 

. O Benfica perde o campeonato e bem

 

. O Porto ganha o campeonato, mas mal

 

. O Sporting...

escrito por João Saro às 01:25
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quando o Presente faz parte da História

"Os jogadores crescem e começam a ficar maduros por volta dos 25 anos... É assustador pensar no que Leonel Messi pode vir a ser no futebol mundial." Alex Ferguson

 

É sempre difícil comparar eras desportistas em contextos diferentes, mas também é difícil conseguir perceber quando se vê história a acontecer em tempo real. Tal como no ténis é difícil escolher entre Nadal/Federer comparando com Sampras/Agassi, Borg/McEnroe ou Laver, no futebol ainda se treme quando se fala de Messi e deste Barcelona como os melhores de sempre.

 

Será injusto para Maradona ou Pelé que não tiveram de provar as suas capacidades numa era com nível de dificuldade mais elevado, mas a verdade é que Messi prova a cada dia que é capaz de fazer igual num contexto mais difícil. Basta ver o golo mais falado do futebol para perceber que, apesar da genialidade de Maradona, é ridícula a dificuldade colocada pelos ingleses (qualquer equipa mediana hoje colocaria mais, nem que fosse apenas e só pela falta cirúrgica). No futebol como no ténis, os heróis do passado não tiveram a oportunidade ou a necessidade de provar a sua genialidade no actual contexto.

 

Basta pensar que Sampras no virar no milénio pensou que o seu recorde de 14 Grand Slams seria invencível, passada uma década (o tempo que levou a fazer o seu próprio recorde) estava batido pelo mesmo suiço que o travara em 2001 no seu "jardim".

 

Comparar Eras será sempre uma injustiça. Para os antigos pela falta de oportunidades, para os novos porque é sempre difícil aceitar que vemos a história a passar à frente dos nossos olhos.

escrito por João Saro às 00:11
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 28 de Março de 2012

O final anunciado?

Há um mês, pelo Lateral Esquerdo se escrevia "Quebrou por onde tinha que quebrar".

 

Passado um mês, acho que se pode repetir o post, desta vez trocando Gaitan por Jardel... nos primeiros minutos aquilo assustava, o golo foi apenas a confirmação.

 

A sentença: Jesus não tem desculpa.

escrito por João Saro às 04:33
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Março de 2012

Traumas

 

Confesso que ontem tinha pre-determinado que não veria o jogo entre o Benfica e o Porto até ao fim, apenas o seu início. Havia duas razões que se conjugavam para que não tivesse um interesse de acompanhar até ao minuto 90+"descontos": o principal é que tinha trabalho em atraso que convinha ser feito após as 21 horas e 30 minutos e o que ajudava a não ter preguiça em o fazer é o que estava em jogo neste... jogo. Pode ser que o tempo o desminta, mas sinto que o Benfica tinha muito a perder neste jogo e tudo o que o Porto tinha a perder era a oportunidade de aniquilar a época do seu rival. Psicologicamente, seria terrível uma nova derrota frente ao FCP em plena Luz.

 

Não é uma questão de benfiquismo. Simplesmente, dei por mim no último clássico a ficar deprimido com a derrota no campeonato. A razão de tal era simples: a equipa do Benfica é melhor, o treinador é melhor, isto tudo em teoria, mas a capacidade de motivação do outro lado é muito superior. Com ou sem fora-de-jogo - o empurrão que levam sempre -, vejo sempre do outro lado uns jogadores às riscas azuis e brancas a superarem-se nestes momentos. Fora já assim na incrível reviravolta para a Taça no ano passado (curioso, sempre com um fora-de-jogo como "empurrão"). Portanto, pela minha saúde mental tinha de deslocar a minha cabeça para outra coisa.

 

O Benfica ganhou. Não a Taça da Liga, o menos interessante do jogo de ontem, mas uma pequena palmada nas costas para o resto da época.

 

Aparte 1: Ainda hoje tenho a convicção que o Benfica seria vencedor da Liga Europa, o ano passado, diante de equipas bem mais complicadas que o Braga. O problema era mesmo encontrar o Braga ou o Porto pelo caminho.

 

Aparte 2: O Jesus deve ter acreditado que havia ali muita bruxaria aquando das 3 bolas nos ferros.

escrito por João Saro às 02:11
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

Arte para entrar bem em 2012

Não sou propriamente um grande adepto de futebol, vejo o Benfica e alguns jogos importantes (se achar que o espectáculo vale a pena). A vantagem dos resumos é podermos ver "arte" sem perder os 90 minutos. Há semana e meia atrás, no espaço de 24 horas, o futebol e seus dois artistas deram-me motivos para o apreciar. Não por grandes fintas e penteados engraçados, mas por toques simples e geniais. E a complexidade da simplicidade só costuma ser reproduzida por génios.

 

Ok, se calhar, estes nem são assim tão simples, mas eles fazem-nos parecer que são. Na 6ª feira, foi Aimar a fazer uma assistência para Saviola e, no Domingo, Messi em mais um contornar de guarda-redes que parece tão básico (mas que não é assim tanto após a má recepção) e deixa qualquer guarda-redes a sentir-se, mais que nunca, impotente perante tal situação.

 

 Minuto "4.47"

 

Minuto "3.28"

 

Existe um golo deste género, mas ainda melhor, do Messi na Champions, mas não recordo bem o jogo.

 

Como este deve ser o último post do ano, ficam aqui as boas entradas em 2012 ao ritmo de dois pequenos génios.

escrito por João Saro às 18:03
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

A vontade de Sócrates

Perguntaram uma vez para o Sócrates, como ele queria morrer. Ele respondeu sem pensar: "Quero morrer em um Domingo e com o Corinthians Campeão". (in MeuTimão.com.br...)

 

Há 28 anos, Sócrates expressou este desejo. No passado dia 4 Dezembro, concretizou-se. Morreu precisamente num domingo em que o Corinthians se sagraria campeão pela 5ª vez. Mesmo não sabendo se aquele desejo era para ser levado tão a sério, é difícil não sorrir perante esta "imagem".

 

Não posso aqui, de repente, lembrar Sócrates - o jogador, médico e político - como um exemplo pessoal apenas pelo momento. Sabia quem era, sobretudo por sempre ouvir do meu pai a referência à melhor selecção de sempre segundo ele: o Brasil do Mundial de 1982 (mesmo que tenha acabado derrotado nos "quartos" perante a Itália). Uma setença que é corroborada por muitos da geração dele.

 

Como político, talvez até esteja distante da sua ideologia socialista/comunista (sobretudo o seu apoio a certos regimes sul-americanos)... ou talvez nem tanto quando as breves passagens que fiz sobre a sua doutrina política baseia-se na luta pela liberdade política (assim foi no Brasil dos anos 80), pela liberdade até do seu clube desportivo, pela relatividade que atribuía aos termos "esquerda" e "direita". 

 

A sua escolha simbólica do punho direito erguido, à "Black Panthers" (movimento revolucionário negro nos EUA com ideologia marxista), ainda que o movimento seja algo polémico em relação a algumas acções (sinceramente, não estou assim tão por dentro), faz-me parecer que lhe interessava mais a defesa das minorias reprimidas que outra coisa.

 

Nem sempre concordo a forma de agir quando acontece essa suposta defesa de minorias reprimidas e não sei se estou mais de acordo ou em desacordo com Sócrates, mas naquele domingo não interessava, também eu levantaria o punho direito se estivesse naquele estádio.

 

escrito por João Saro às 17:10
link | comentar | favorito

Mais sobre quem digo que sou

Pesquisar neste blog

Links

Posts recentes

O Benfica joga no domingo

Estrangeiros com nacional...

"Situação de um para um.....

Gracias Pablito

Que momento...

A questão é outra...

Da série "Não inventar de...

Se eu percebesse disto...

Longas do Euro

2000... a selecção genuin...

Arquivos

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Escritório

Bloco de notas

subscrever feeds